terça-feira, 22 de março de 2011

Breve releitura de joão 21.15-17 - Hermenêutica baseada no método histórico-gramatical. A brief reading of John 21.15-17 - Hermeneutics based on historical-grammatical method.


Neste texto encontramos Jesus com seus discípulos junto ao mar de Tiberíades, onde, ao encontrá-los continua o seu ensinamento baseado na fé, em que os discípulos teriam de demonstrar durante toda a carreira que iniciariam após o recebimento do Espírito Santo descrito em Atos dois. Após a morte de Cristo os discípulos voltam as suas atividades normais, os pescadores voltaram a pescar, porém eles já não eram mais pescadores de peixes e sim de homens.
Após o reconhecimento de que aquele com quem os discípulos falavam era de fato o mestre Jesus, Ele interroga a Pedro sobre se realmente ele o amava. Jesus interroga a Pedro perguntando-o três vezes a mesma coisa buscando demonstrar ao próprio discípulo e aos demais que estavam presente, o que como servos de Jesus, os discípulos sentiam a respeito de Jesus. Percebe-se claramente o jogo de palavras entre phileo (fileo) e agapao (agapao), palavras que tem como sentido amor, porém, phileo, amar, aceitar, demonstrar amor de amigo, em contrapartida com agapao, que tem como sentido um amor terno, sublime, amor daquele que tem coragem de entregar a sua vida a favor dos outros. O verbo  agapao sugere amor que envolve uma escolha deliberada. Na sua resposta, Pedro usa o verbo phileo, uma forma inferior de amor, que corresponde a "gosto de".
É muito evidente que ao se perguntar a um dos presentes, dos que ali permaneciam após a refeição, seriam impactados pelas perguntas, respostas e o ficar triste de Pedro. Todos os sete que estavam juntos automaticamente devem ter respondido para eles mesmos se realmente amavam da forma em que deveriam ao seu mestre. Pedro, Tomé, Natanael, Tiago, João e os outros dois reconheciam em Jesus, neste momento já ressurreto como Deus que foi encarnado na pessoa de Jesus. Ao se olhar para o texto de João 13.34-35, Jesus usa para se demonstrar amor para com Deus o verbo agapo, o mesmo usado por Ele nas perguntas dirigidas a Pedro, e nisto denota-se a real falta de entendimento de como realmente se deve amar a Deus e conseqüentemente ao próximo, este amor agapo é que nos faz ser reconhecidos como servos/discípulo. As perguntas denotam claramente que para se apascentar ovelhas de Cristo se faz necessário se ter este amor sublime, divido, de escolha deliberada e não o apenas “gostar de” como respondeu Pedro. O amor agapo realizado por Jesus na cruz ainda não fazia sentido para os que ali tomavam o alimento como o mestre, por isso, a diferença nos verbos mostra que o Senhor exigiu menos de Pedro na terceira vez.
Todo o capítulo 21 de João mostra que a razão da vida dos discípulos seria fazer mais discípulos, a pesca de peixes realizada pela fé no que Jesus disse: “lance as redes”, mostra o caráter da obra que os que estavam ali deveriam fazer.  Jesus inicia com os peixes, indicando o tamanho da obra em que estariam envolvidos, depois passa para as ovelhas mostrando que as que fossem aceitando a Jesus teriam pastores para as conduzirem. Portanto as indicações do tamanho da obra a ser realizada pelos discípulos e de como esta obra se desenvolveria.
“Quando eles acabaram de comer, Jesus perguntou a Simão Pedro: —Simão, filho de João, você me ama mais do que estes outros me amam? —Sim, o senhor sabe que eu o amo, Senhor! —respondeu ele. Então Jesus lhe disse: —Tome conta das minhas ovelhas!” v.15
Além das perguntas que mostram como se deve amar a Deus, Jesus refere-se a Pedro para que tome conta de suas ovelhas, apascente as ovelhas de Cristo aqui na terra. O que se deve salientar é a forma como o pastor que esta apascentando as ovelhas de Cristo deve fazer. bosko (boskw): alimentar, retrata o dever de um mestre cristão de promover por todos os meios o bem estar espiritual dos membros da igreja, é  forma como o pastor deve tratar suas ovelhas, levá-las a alimentar-se de forma correta o alimento espiritual dado por Cristo. No entanto, amar este diretamente ligado ao apascentar, pois somente se têm condição de alimentar da maneira correta as ovelhas quando se ama verdadeiramente o dono da obra e certamente o próximo como a si mesmo. O pastor deve dar a sua vida por suas ovelhas, vemos isso claramente em Jesus. Apesar de Pedro negá-lo 3 vezes, mesmo assim Cristo o chama 3 vezes para apascentar suas ovelhas, bem precioso para Cristo.           
         Cristo mostra claramente neste texto o modo de se proceder diante da escolha que deve ser feita em vida, amar Deus da forma correta e trabalhar em sua obra de forma correta. Ensina mais uma vez aos seus discípulos a caminharem por suas pegadas, pegadas de amor e ternura, de comprometimento com aquilo que foi designado a fazer.

Um comentário:

Obrigado pelo comentário! Deus te Abençoe.